Alunos participaram de todas as etapas de produção. Participantes das aulas de Cineclubismo também se formaram

Formatura_Prazeres

Mesmo sem figurino e maquiagem, Wellington Rabelo, de 32 anos, e seus colegas da primeira turma do curso de Audiovisual da Casa Futuro Agora do Morro dos Prazeres fizeram o primeiro curta-metragem de suas vidas. O ingrediente principal da produção era a criatividade e o objetivo, o aprendizado. O tema escolhido foi o descarte correto do lixo e o resultado emocionou todos os presentes à formatura das turmas de Audiovisual e Cineclubismo, realizada na sexta-feira (22/07).

– Fiquei surpreso com o potencial da galera. Com um equipamento simples conseguimos um ótimo resultado. Aprendi que não precisamos de muito para conseguir fazer um bom trabalho. Vou “pegar no pé” dos meus colegas para fazermos um coletivo de audiovisual aqui, já que o equipamento ficará disponível – ressalta Wellington, que participou do projeto como ator, câmera, sonoplasta e roteirista.

O roteiro do curta “Em Risco” foi pensado por todos os alunos da turma de Audiovisual, conta Tatiana Correia, de 19 anos. Todos também participaram de toda a pré-produção, filmagens, sonoplastia e edição.

– Vim por curiosidade e gostei muito. Cada um ajudou com um pouco do que sabia fazer – diz Tatiana.

– Queria conhecer como funcionam filmagem e fotografia. Meu objetivo é agora seguir carreira na área – completa Sara Costa, 20 anos.

Ao final da sessão, houve um debate sobre o filme, que mostra as consequências do descarte incorreto do lixo, recontando parte de um acidente que aconteceu na comunidade, em 2010, quando 34 pessoas morreram devido ao deslocamento de entulho, após fortes chuvas. Os formandos da turma de Cineclubismo participaram da discussão, assim como ocorria depois dos filmes vistos em sala de aula.

– Para mim, as coisas mais interessantes das aulas foram justamente o debate e o pensamento crítico. Trabalho com arte, e na cultura é muito importante sempre se reciclar – comenta Monique da Cruz, de 31 anos, aluna da turma de Cineclubismo, que criará o CinePrazeres, cineclube permanente da comunidade, depois dos Jogos Olímpicos.

As atividades de Cineclube seguem agora para as Casas Futuro Agora de Sepetiba e Urucânia. E no dia 24 de outubro retorna para mais uma edição no Morro dos Prazeres.

– Queremos que as comunidades conheçam um pouquinho de cada universo, e uma forma é levar os curtas produzidos por cada uma para as outras localidades. Queremos que os alunos e a comunidade se apropriem dos nossos espaços – diz Luiza Teixeira, coordenadora das Casas Futuro Agora.

Texto: Gabriela Murno

Fotos: André Gomes de Melo