Evento, promovido pelo Sistema Fecomércio RJ, contou com palestras sobre mercado de trabalho, atendimento a jovens e serviços de saúde

O fim de semana foi de muita diversão e também cidadania e conhecimento no Complexo Esportivo da Rocinha. A comunidade recebeu o evento “Base de Ação Social e Educativa – Base S”, organizado pelo Sistema Fecomércio RJ para promover inclusão social e capacitação profissional. O RioSolidario participou da ação com atendimento a jovens e pessoas com deficiência. A primeira-dama do Estado e presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim, e os secretários estaduais de Saúde, Luiz Antônio de Souza Teixeira Júnior, e de Esporte, Lazer e Juventude, Marco Antônio Cabral, marcaram presença na abertura.

– Sempre falo que o poder público sozinho não vai vencer as demandas e mazelas que essa sociedade precisa enfrentar com dignidade. Para superar, é necessário dar as mãos, juntar os poderes públicos e todos os parceiros, como estamos fazendo aqui – afirmou a primeira-dama, ao agradecer a iniciativa da Fecomércio.

Na programação do evento estavam palestras sobre mercado de trabalho digital e profissões da internet, além de oficinas e de workshops de aprendizagem do Sesc Rio e do Senac RJ. A ação ainda seguirá para oito regiões fluminenses nos próximos meses.

– Essa nossa ação de responsabilidade social começa a sua jornada aqui pelo estado na Rocinha, depois segue para Angra dos Reis e vai até dezembro. É o início de uma caminhada cada vez maior de aproximação com as comunidades para que possamos oferecer mais serviço para a nossa população – explicou Orlando Diniz, presidente do Sistema Fecomércio RJ.

O espaço do RioSolidario ofereceu inscrição para jovens entre 14 e 29 anos no Banco de Talentos, como parte do programa Futuro Agora. O objetivo é encaminhá-los para oportunidades de emprego, por meio de programas como o Jovem Aprendiz, e cursos de qualificação profissional. A instituição possui parceria com empresas como Nova Cedae, MetrôRio, Escola Carvalho Hosken de Hotelaria, entre outras.

Moradora da Rocinha, Alicia Alves, de 17 anos, preencheu o cadastro do Banco de Jovens e aproveitou para tirar dúvidas sobre o programa. Cursando o último ano do Ensino Médio, ela contou que tem vontade de participar do Jovem Aprendiz.

– Acho que fazer parte do programa vai me trazer mais conhecimento. Quero fazer faculdade de Letras e também tenho interesse em trabalhar no setor hoteleiro – disse a jovem.

O RioSolidario também realizou cadastros no Mapa da Pessoa com Deficiência, banco de dados elaborado em parceria com o Núcleo de Estudos e Pesquisas do Sebrae RJ, que tem como objetivo ajudar na formatação de políticas públicas voltadas para as pessoas com deficiência no estado do Rio de Janeiro.

Combate ao Aedes aegypti

O Base S contou ainda com mais de 20 oficinas profissionalizantes em áreas como beleza, moda, gastronomia, tecnologia, entre outros, além de atendimentos de saúde e cerca de 40 atividades socioculturais e recreativas para adultos e crianças. A Secretaria de Estado de Saúde também realizou uma mobilização de conscientização social no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika. Cerca de 70 promotores identificados por camisas da campanha atuaram em alguns pontos estratégicos da comunidade.

– Queremos envolver a população para que, uma vez por semana, tire 10 minutos para verificar todas as instalações da sua residência e do seu comércio. Esse mosquito é domiciliar e, por mais que os governos façam a sua parte, nós precisamos da população – ressaltou o secretário Luiz Antônio.

Texto: Fabiane Moreira

Fotos: Bruno Itan