Em parceria com Sebrae-RJ, publicação reúne temas debatidos em evento pela autonomia

I Encontro Autonomia

Foram três mesas de debates, palestra motivacional, exemplos de boas práticas e muitos depoimentos. Quem não teve a oportunidade de participar do I Encontro Autonomia para Pessoa com Deficiência, realizado em junho, no Centro do Rio, agora poderá ficar por dentro de tudo o que aconteceu no evento. O RioSolidario, com o apoio do Sebrae-RJ, lançou o livro que reúne todas as discussões e fotos do encontro. A publicação traz ainda relatos de pessoas com deficiência, que superam a cada dia as suas dificuldades.

– O livro foi a forma que encontramos de dar continuidade ao debate sobre a autonomia da pessoa com deficiência. O encontro foi um momento muito rico de discussões e relatos de como é possível melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. Agora essas histórias estão registradas e poderemos levá-las a todos – garante a presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim.

O livro descreve os três temas debatidos no encontro. O primeiro, “Mobilidade Urbana / Transportes”, conta com os depoimentos do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, do secretário de Estado de Transportes, Carlos Roberto Osorio, e do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves. Em seguida, falam sobre “Assistência Social” a secretária de Estado de Assistência Social, Teresa Cosentino, o secretário municipal do Idoso e da Pessoa com Deficiência de Três Rios, William Machado, o diretor da Associação Mote Social, Roberto Barcellos, e a presidente da FEBIEX RJ, Katia Tavarez Silveira Vasques. O “Mercado de Trabalho” também foi tema de debate entre representantes de instituições e empresas.

Além das discussões, o livro conta ainda histórias de superação como a da bailarina Vanessa Andressa Abreu, de 27 anos. Cadeirante, ela se encantou pela dança e, há 12 anos, integra o grupo Corpo em Movimento, formado por dançarinos cadeirantes.

– Eu sempre pratiquei esportes, faço a minha dança, fiz cursos profissionalizantes. Casei, estou estudando Administração e uso a cadeira de rodas na vida diária. Tenho uma vida normal – afirma a dançarina.

Na publicação, ainda é possível conferir o relato do atleta Clodoaldo Silva, nadador e medalhista paralímpico.

Clique aqui e confira a edição completa do I Encontro Autonomia para Pessoa com Deficiência.

Texto: Fabiane Moreira

Fotos: Bruno Itan e Luciana Whitaker