Conselheiros acompanharam resultados dos projetos e planos para o próximo ano

_MG_3875

O Conselho do RioSolidario se reuniu, na quinta-feira (07/12), para a apresentação do balanço de 2017 e o planejamento para o próximo ano. Durante o encontro, a presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim, e a diretora Liliana Pinelli mostraram os resultados dos principais projetos desenvolvidos pela instituição ao longo do ano.

– O encontro com os conselheiros é um momento importante para o RioSolidario, pois realizamos nossa prestação de contas e também é uma oportunidade para a troca de ideias. A avaliação que fizemos sobre o ano de 2017 é que, apesar do atual cenário, conseguimos, através de uma gestão eficiente, o apoio dos parceiros e o empenho da nossa equipe, manter todos os nossos projetos sociais funcionando. Para 2018, queremos avançar ainda mais – afirmou Maria Lucia.

O principal destaque de 2017 foi o projeto Casas Futuro Agora, que formou cerca de 3.510 alunos, desde o início, nos cursos de inglês, informática, audiovisual e poesia falada. O projeto, que foi estendido por mais seis meses graças à gestão responsável e econômica do RioSolidario, deu oportunidades para mais 300 jovens concluírem os cursos gratuitos de capacitação profissional. O projeto superou em 20% a meta de alunos formados. Para 2018, a ONG busca novos apoiadores para a manutenção das Casas Futuro Agora, que funcionou dentro do prazo previsto.

– Nossos desafios agora são buscar novos parceiros e melhorar cada vez mais a qualificação desses jovens para que eles sejam inseridos no mercado de trabalho – garantiu Liliana Pinelli.

Outro projeto que mereceu destaque na apresentação foi o Autonomia Sim voltado para pessoas com deficiência (PcD). Em parceria com a Loterj, a instituição publicou três editais de chamamento público voltado para instituições que desenvolvem projetos para PcD no valor de R$6,6 milhões. Além disso, a ONG apoiou o repasse de recursos para  abrigos e instituições para manutenção de seus serviços, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos e da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA).

Para 2018, a instituição pretende investir esforços em busca de novas parcerias para manutenção e ampliação dos projetos sociais e a realização do cursos e o lançamento do curso Curso de  Capacitação de gestores municipais e de instituições que atendam à pessoa com deficiência. Parceria com Cecierj.

A equipe de conselheiros é formada pelos titulares José Antônio Borges, doutor em Engenharia de Sistema de Computação pela Coppe-UFRJ; Carlos Eduardo Bielschowsky, presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj; Isis Penido, formada em direito e psicóloga social; Sergio Poubel, assessor Especial da Secretaria de Estado de Governo; e José Galvão Alves, doutor em medicina pela  Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Fotos: André Gomes de Melo