A diretora executiva do RioSolidario Juliana Dias encerrou a palestra (Crédito: André Gomes de Melo)

A diretora executiva do RioSolidario Juliana Dias encerrou a palestra (Crédito: André Gomes de Melo)

Por Flávio Amaral

A participação do RioSolidario na XIX Bienal Internacional do Livro foi marcada também por uma palestra no primeiro sábado do evento (31) realizada no auditório Lapa, que abordou a remição de pena pela educação por meio da leitura e conscientizou o público sobre a importância da inserção social de pessoas em cumprimento de pena.

Remição de pena pela educação através da leitura e empreendedorismo com a Revista Cabrini foram temas abordados durante a palestra (Crédito: André Gomes de Melo)

Remição de pena pela educação através da leitura e empreendedorismo com a Revista Cabrini foram temas abordados durante a palestra (Crédito: André Gomes de Melo)

Gerente de Produção e Serviço da Fundação Santa Cabrini, Antônio Carlos Berriel apresentou o processo de remição, esclarecendo quem pode usufruir desse direito. Para isso, o apenado deve ler uma obra literária no período entre 20 e 30 dias e fazer uma resenha sobre o que compreendeu e apresentar à direção da unidade prisional. Com a aprovação de uma banca examinadora, é permitida a redução da pena em quatro dias. “Nosso objetivo é a reinserção social e transformação do ser humano a partir da leitura e do conhecimento”, conta Berriel.

Empreendedorismo e sustentabilidade

Ele também apresentou também o projeto da Revista Cabrini, desenvolvido pela Fundação Santa Cabrini, responsável pela gestão de postos de trabalho nas unidades prisionais do estado. A revista é um estímulo à geração de renda para presos em regime semiaberto, egressos e familiares de egressos do sistema prisional.

Biólogo Cesar Cerelli destaca impacto ambiental do Replantando Vida (Crédito: André Gomes de Melo)

Biólogo Cesar Cerelli destaca impacto ambiental do Replantando Vida (Crédito: André Gomes de Melo)

Sem custos de produção – o conteúdo é produzido por voluntários e a impressão é feita em gráfica parceira -, cada preso recebe um estoque de revistas para venda e, com o valor arrecadado com a reposição do estoque, será criado um fundo de premiação para os três que venderem mais exemplares.

O engenheiro florestal Alan Abreu e o biólogo Cesar Celeri apresentaram o programa Replantando Vida, da Cedae, que participa de nosso estande durante os dias de evento. Alan reforçou a importância do contexto social paralelamente à relevância ambiental ao destacar o trabalho de pessoas em cumprimento de pena no plantio das mudas nos viveiros da companhia.

A diretora executiva do RioSolidario encerrou a palestra agradecendo pelas parcerias que permitiram a nossa presença no maior evento literário do país e reforçando a importância de nos juntarmos a ações que transformam realidades, nesse caso, trazendo uma oportunidade de reinserção social para pessoas em cumprimento de pena.

Crédito das fotos: André Gomes de Melo