Afarj recebeu doações de leite em pó para famílias atendidas no Hemorio e dois computadores

Doação Afarj

Um a cada 1200 bebês nascidos no Rio de Janeiro é diagnosticado como doente falciforme. A doença é um dos distúrbios genéticos mais frequentes no Brasil e no mundo. Muitos desses pacientes são tratados no Hemorio, no Centro do Rio, e contam com a ajuda de parceiros, principalmente, em um cuidado importante quando se trata dessa doença: a alimentação. A Associação dos Falcêmicos e Talassêmicos do Rio de Janeiro (Afarj) distribui cerca de 400 latas de leite em pó por mês para as 200 famílias atendidas.

O Programa de Doações do RioSolidario apoia a iniciativa e, neste mês, doou leite em pó e dois computadores para auxiliar no trabalho da Afarj.

– A doença falciforme é uma doença que requer muito cuidado e que algumas pessoas ainda desconhecem a sua gravidade. As famílias atendidas pelo Hemorio são muito carentes e a doação do leite faz toda a diferença para elas – disse Monica Miranda, coordenadora do Programa de Doações.

A doença falciforme atinge a hemoglobina, é hereditária e pode se manifestar de forma diferente em cada indivíduo. A crise de dor é o sintoma mais frequente. Outros comuns são anemia, infecções e olhos amarelados. Normalmente, a doença é diagnosticada na criança pelo teste do pezinho. O tratamento exige acompanhamento e exames periódicos.

No Hemorio, além de doações, a Afarj oferece às famílias orientação jurídica e encaminhamento para a rede. Segundo a presidente da associação, Zaira Gomes, o objetivo é divulgar cada vez mais a doença e seu tratamento para que os pacientes tenham uma melhor qualidade de vida.

– Uma boa alimentação básica dá condição para que essas pessoas vivam melhor e por mais tempo. Sem contar que algumas famílias chegam aqui precisando até de roupas. Por isso, as doações são tão importantes – explicou a presidente.

Para fazer uma doação à Associação dos Falcêmicos e Talassêmicos do Rio de Janeiro (Afarj), basta entrar em contato pelo telefone (21) 2332-8611 ou no endereço Rua Frei Caneca, 8, sala 148, no Centro, às segundas, quartas e sextas-feiras.

Texto: Fabiane Moreira

Fotos: André Gomes de Melo