WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.36.54

A primeira-dama Helena Witzel em reunião no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (Crédito: André Melo)

A primeira-dama Helena Witzel participou, nesta quinta-feira (14), de reunião organizada pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (COEM). Sediado na Divisão de Apoio e Assessoramento Técnico aos Órgãos Colegiados Administrativos (DEGEP/DICOL), do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), o encontro teve como intuito apresentar o trabalho do órgão e sugerir uma atuação conjunta com o RioSolidario – instituição da qual a primeira-dama é presidente –, o governo estadual e a prefeitura.

Na ocasião, estiveram presentes membros da COEM, como a desembargadora Suely Lopes Magalhães (presidente do órgão), e os juízes Leandro Loyola de Abreu (auxiliar da presidência do TJ-RJ), Aline Abreu Pessanha (auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça), Adriana Ramos de Mello (do 1º Juizado de Violência Doméstica), Luciana Fiala de Siqueira Carvalho e Yedda Christina Ching San Filizzola Assunção, além de representantes do RioSolidario, como a diretora, Juliana Dias, e a coordenadora da Casa Abrigo Lar da Mulher, Roberta Rosa.

WhatsApp Image 2019-03-14 at 19.36.55

Reunião contou com magistrados membros do COEM (Crédito: André Melo)

Alguns pontos fundamentais foram abordados, como a necessidade de melhorias das condições das 14 Delegacias da Mulher (DEAM) estaduais, a expansão e manutenção das Salas Lilás – núcleos que prestam tratamento pós-violência –, as potenciais parcerias com secretarias estaduais, redes de supermercados, etc. para contratação das mulheres, a dificuldade de deslocamento das vítimas de violência sexual para realização do corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e a importância de haver peritos do sexo feminino no IML para atender tais demandas, que são específicas e sensíveis.

Outros assuntos relevantes foram a apresentação do portal “Observatório Judicial de Violência contra a Mulher”, do TJ-RJ, com bancos de dados e ferramentas de pesquisa com links, telefones, endereços da rede de atendimento – incluindo os nove Juizados de Violência Doméstica no estado –, além da unidade móvel itinerante dos juizados, constituída por um ônibus que transita por municípios para disseminar a lei Maria da Penha, permitindo até a realização de audiências. Helena Witzel reafirmou o compromisso do RioSolidario, ressaltando que o estado é parceiro e que continuará sendo no que for preciso. Já a desembargadora Suely elogiou a primeira-dama, garantindo que, além de inclusiva, ela tem interesse e disposição para trabalhar por causas humanas.