Evento idealizado pela Setrab reuniu autoridades, empresas e instituições voltadas ao público PcD

 

_MG_2141

A presidente do RioSolidario e primeira-dama do Estado, Maria Lucia Horta Jardim, participou, nesta quinta-feira (23/11), do 1° Fórum NEAD de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho, realizado na Secretaria Estadual de Trabalho e Renda (Setrab).

O objetivo do evento foi discutir a inclusão PcD sob vários aspectos, não se restrigindo apenas ao âmbito do mercado de trabalho. O encontro teve a proposta de reunir periodicamente as pessoas que tratam o tema em busca de uma efetividade de ações conjuntas.

A presidente do RioSolidario pontuou as atividades que a instituição desenvolve desde que assumiu a gestão da instituição focando em ações e iniciativas voltada para o público PcD. Maria Lucia explicou que o programa Autonomia Sim busca desenvolver ações, conscientizar a sociedade e mobilizar esforços governamentais em prol da pessoa com deficiência:

– Desde o primeiro momento, o RioSolidario abraçou esta causa e nós vamos continuar lutando, fazendo nossa parte. Entre nossas iniciativas, temos o Mapa da Pessoa com Deficiência e eu em todos os lugares que eu vou, falo sobre este trabalho que é uma parceria com Sebrae. É para identificar o perfile  as necessidades da PcD no estado. No entanto, precisamos não só das pessoas se habilitarem  a preeencher o Mapa, mas, sobretudo, da participação das prefeituras –  concluiu a presidente.

O secretário da Secretaria Estadual de Trabalho e Renda, Milton Rattes, destacou a relevância do fórum para avançar, em conjunto, nas iniciativas em benefício das pessoas com deficiência:

– Este é um espaço para discussão, de parcerias. Obrigada a todos que estão dividindo esta discussão conosco, pois é uma luta contínua. Muitos avanços reais existiram, mas muita coisa tem para fazer. E é com esta troca de experiências que o movimento avança – enfatizou o secretário.

A procuradora do Ministério Público do Trabalho, Luciana Tostes, apresentou o trabalho desenvolvido pela instituição e se prontificou a contribuir com o RioSolidario no avanço do Mapa da Pessoa com Deficiência:

– Me proponho a ajudar o RioSolidario, porque nós somos uma “teia”  e é dessa forma que nos temos que trabalhar – destacou.

 

Foto: André Gomes de Melo