Pessoas em situação de rua comparecem à Bienal por meio de parceria entre o RioSolidario e a UNISUAM

Pessoas em situação de rua comparecem à Bienal por meio de parceria entre o RioSolidario e a UNISUAM

“Há vida além das marquises”. O título do livro escrito por Léo Motta deixa uma mensagem vivenciada pelo próprio autor, mensagem deixada a partir de uma história “baseada em fatos reais” . Neste domingo (01) ele apresentou sua obra para dezenas de pessoas em situação de rua que sonham em ver, a exemplo dele, o que viverão após as marquises. De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), só no estado do Rio de Janeiro cerca de 15 mil pessoas vivem em situação de rua.

Participantes da ação receberam livros doados pelo Programa Mais Leitura

Participantes da ação receberam livros doados pelo Programa Mais Leitura

Esse público que ouviu e se identificou com as experiências de Léo esteve presente na XIX Bienal do Livro devido à junção de muitas mãos. Articulada pelo RioSolidario e pela ONG Argilando, a parceria envolveu também a Unisuam, que custeou as entradas para o maior evento literário do país, e o Programa Mais Leitura, que permitiu que pessoas como Elicarla, de 38 anos, recebessem livros durante uma visita ao nosso estande.

“Muitos de nós não sabem seus direitos. Eu gosto muito desse assunto (direitos do cidadão) e ganhei os livros que eu estava querendo. A gente está na rua, sendo maltratado, mas sabe que tem direitos. Aqui (aponta para um dos livros) tem como provar, tem leis. Esse outro fala de nossos direitos na sociedade, na cultura, no esporte”, conta a moça, manuseando um livro sobre direitos sociais e outro sobre código penal.