Alunos aprenderão a restaurar o estofado de móveis históricos

RJ 25-09-2018. Alunos de estofaria visitam o Palacio Laranjeiras. Fotógrafo; André Gomes de Melo

Trinta seis jovens e adultos começaram, nesta terça-feira (25/09), a oficina de estofaria de móveis antigos oferecida pelo RioSolidario em parceria com o Senac. A primeira aula foi uma visita guiada ao histórico Palácio Laranjeiras, que será o local de trabalho de duas turmas pelo período de três meses. Os alunos vão aprender na prática, restaurando móveis do salão nobre da sede do Governo do Rio, o Palácio Guanabara. O mobiliário tem quase 100 anos e foram comprados para a visita dos reis da Bélgica ao Brasil.De acordo com a instrutora da oficina, Maria Conceição Silva Correia, o diferencial do curso é que, por estarem manuseando móveis tão antigos e com tanta história, os alunos vão aprender a importância da preservação dos aspectos originais da peça.

– Eles vão aprender todos os procedimentos, desde a retiradas das partes deterioradas até o recobrimento com o tecido final. Mas é importante salientar que eles não vão aprender só a estofar, mas perceber a necessidade daquele bem patrimoniado e a preservação dos registros anteriores – explica.

Além de aprenderem a trabalhar com esse tipo de mobília, os jovens e adultos também poderão utilizar os ensinamentos para tratar móveis contemporâneos e se inserir no mercado de trabalho.

– Nós também vamos introduzir técnicas de estofamento moderno para que eles possam, além de restaurar móveis antigos, trabalhar com mobiliário com espuma e começar a estofar o sofá de casa, do vizinho e depois abrir o próprio negócio – completa.

Paulo Melo já trabalha fazendo capas de sofás sob medida e se interessou pela oficina de estofaria para poder atender mais clientes e conseguir uma renda extra.

– Trabalhar com móvel antigo é muito diferente, é um trabalho muito específico. Eu estou começando essa oficina para ter respaldo para pegar novos trabalhos, abrir novas portas para mim – diz.

Já Ana Claudia Santana é analista de RH e sempre teve interesse em trabalhar com restauro de mobília antiga.

– Sempre fui fascinada por essa área e acho que conhecimento nunca é demais. Quero poder trabalhar nessa área, fazendo o que eu gosto de verdade – afirma.

As aulas serão realizadas todas as terças e quintas-feiras. A primeira turma vai das 8h às 12h e a segunda, das 14h às 18h. Cada aluno recebe uma bolsa de R$ 200 mensais, mais passagens, lanches e a indumentária necessária para as aulas. A ideia é que, com o valor da bolsa, o aluno possa adquirir algum material e ferramentas básicas para ingressar numa profissão ou se especializar em cursos mais avançados.

Fotos: André Gomes de Melo