Cadastrados no Banco de Talentos do RioSolidario participaram de seleção para Jovem Aprendiz

Cadastro no Programa Jovens

O RioSolidario tem um novo parceiro de olho na geração de oportunidades para jovens e pessoas com deficiência. A Rede Cidadã, organização social que capacita e insere jovens e adultos no mercado de trabalho, agora conta com o apoio da ONG no processo seletivo para programas de Jovem Aprendiz. Nesta terça-feira (30/08), seis jovens do Banco de Talentos foram chamados para participar do primeiro encontro com a Rede Cidadã. Uma companhia de alimentos, parceira da organização, está com 20 vagas disponíveis para pessoas com deficiência.

De acordo com Ruan Donorato, assistente de projetos da Rede Cidadã, as vagas são para o setor administrativo da empresa e oferecem contrato com carteira assinada. Ele afirma que a organização tem incentivado os parceiros a adotarem o Jovem Aprendiz para pessoas com deficiência.

– Um dos nossos lemas é a inclusão. Por isso, temos um projeto de empregabilidade voltado para as pessoas com deficiência de todas as idades. Além de encaminharmos para o mercado, também oferecemos aos selecionados o curso de orientação profissional – explica Ruan.

No primeiro encontro, os candidatos fizeram um teste de perfil de personalidade e preencheram a ficha com os dados pessoais. A segunda etapa será uma entrevista com o gestor da empresa. Os jovens também receberam orientações sobre como montar o currículo e conheceram os projetos do RioSolidario.

– Já temos cerca de 50 pessoas com deficiência no nosso Banco de Talentos. A inserção desses jovens no mercado é fundamental para a inclusão social deles. Sem falar que eles se sentem mais produtivos, desenvolvem habilidades – garante Aline Bieites, coordenadora do programa Futuro Agora do RioSolidario.

O estudante Gabriel Rodrigues, de 19 anos, é deficiente visual e sonha fazer faculdade de educação física. Mas quando soube da oportunidade, o jovem se animou para buscar novas experiências.

– Tive interesse em conhecer como é trabalhar na área administrativa. De repente, se eu gostar, estou disposto a mudar meus planos – disse o estudante.

Morador de Santa Cruz e deficiente físico, Gabriel Andrade, de 26 anos, já trabalhou como auxiliar administrativo, gostou da experiência e agora busca uma chance de continuar no setor.

– O mercado de trabalho está muito difícil. Temos que ficar de olho nessas oportunidades – ressaltou Gabriel.

Banco de Talentos

O Banco de Jovens do RioSolidario já conta com mais de 4 mil meninos e meninas inscritos. O objetivo é encaminhá-los para oportunidades de emprego e capacitação profissional, por meio de uma rede de parceiros, como Cedae e Escola Carvalho Hosken de Hotelaria. A proposta do banco é cadastrar jovens entre 14 e 29 anos, que estejam em risco ou vulnerabilidade social e sejam oriundos, preferencialmente, de comunidades carentes do estado do Rio de Janeiro.

Leia mais:

Palestra do programa Futuro Agora dá dicas sobre o mercado de trabalho

Texto: Fabiane Moreira

Fotos: André Gomes de Melo