NOSSA HISTÓRIA

 

Fundação da “Integração – Obra Social do Rio de Janeiro”

Fundação da “Integração – Obra Social do Rio de Janeiro”, que deu origem ao RioSolidario. A instituição foi criada pela primeira-dama Celia Alencar, esposa do então governador Marcello Alencar.

• Desenvolvimento da Personalidade Sócio Infantil (DEPSI) – Programa atendia pais e crianças com dificuldades na aprendizagem e comprometimento emocional, neurológico, e/ou linguagem. Além disso, assistia crianças com deficiência;

• Doação de Veículos - Em parceria com a Loterj, a instituição doava ambulâncias aos municípios do Estado do Rio de Janeiro;

• SOS Criança Desaparecida – Projeto identificava e localizava crianças e adolescentes desaparecidos em parceria com órgãos governamentais ou não;

• Queijaria Escola de Treinamento (EMATER) – Ação era voltada para a capacitação e desenvolvimento de explorações agropecuárias, integrando atividades entre agricultores e aumentando a eficiência no uso dos recursos para geração de renda e para a profissionalização na pecuária do leite.

Março de 1995
 

Instituição passa a se chamar “Vida – Obra Social do Estado do Rio de Janeiro”

Instituição passa a se chamar “Vida – Obra Social do Estado do Rio de Janeiro”, no ano em que Anthony Garotinho toma posse de governador do Estado do Rio de Janeiro. Rosinha Matheus, então primeira-dama, assume como diretora-presidente.

• Lar da Criança Feliz - Construção e instalação de creches em comunidades carentes no interior do Estado, com atividades diversas e integrais;

• Casas Populares – Projeto beneficiava famílias de baixa renda das comunidades do Trevo das Missões (Duque de Caxias) e de Matadouro (Nilópolis);

• Atenção aos Idosos - Construção de Centros de Convivência em modalidade alternativa não asilar, destinados à permanência diurna do idoso.

Janeiro de 1999
 

Instituição muda de nome novamente e passa a se chamar “Nova Obra Social do Estado do Rio de Janeiro”

Instituição muda de nome novamente e passa a se chamar “Nova Obra Social do Estado do Rio de Janeiro”. Para concorrer à Presidência da República, Garotinho renuncia ao cargo de Governador e quem assume é a vice-governadora Benedita da Silva. Com isso, o marido da governadora, Antônio Pitanga passa a ser diretor-presidente da instituição.

Abril de 2002
 

A instituição volta a se chamar “Vida – Obra Social do Estado do Rio de Janeiro”

A instituição volta a se chamar “Vida – Obra Social do Estado do Rio de Janeiro”. Rosinha Matheus é eleita governadora do Estado do Rio de Janeiro e Maria Cecília Moura Lamy assume a diretoria.

• Lar da Criança Feliz – Projeto foi retomado;

• Atenção aos Idosos – Ampliação do programa;

• Transportando Cidadania - Parceria com instituições governamentais e filantrópicas, que por meio de doações de ambulâncias e kombis, viabilizava o deslocamento de pessoas em tratamento de saúde, para atendimento social, além de programações educacionais, culturais e de lazer;

• Prover – Ações Sociais Complementares – Doação de equipamentos, aparelhos e materiais, complementando tratamento e fornecendo itens para creches, hospitais, abrigos, centros de convivência para idosos e dependentes químicos;

• Reformando espaços, Reciclando – Reforma de espaços físicos que permitissem viabilizar o desenvolvimento de ações sociais;

• Projeto Cidadão – Ação levava às localidades identificadas como “Bolsões de Pobreza” a participação das várias instâncias governamentais e das entidades civis com a proposta de minimizar a carência de indivíduos.

Janeiro de 2003
 

Sérgio Cabral é eleito governador do Estado do Rio de Janeiro.”

Sérgio Cabral é eleito governador do Estado do Rio de Janeiro. Sylvia Regina dos Santos assume como diretora-presidente da instituição a convite da então primeira-dama Adriana Ancelmo Cabral.

Janeiro de 2007
 

Instituição passa a se chamar “RIOSOLIDARIO – Obra Social do Rio de Janeiro”

Instituição passa a se chamar “RIOSOLIDARIO – Obra Social do Rio de Janeiro”. E no ano seguinte, Daniela Brando Villela Pedras é nomeada diretora-presidente.

• Espaços de Educação Infantil (Vila do João, Cidade de Deus e Batan) – Em parceria com a Loterj, foram criados espaços para atender crianças e famílias de comunidades carentes do Rio de Janeiro;

• Casa Abrigo Lar da Mulher – Construída com o apoio da Loterj, a casa serve de residência temporária para mulheres vítimas de violência doméstica e seus filhos menores de idade;

• Centros de Formação, Qualificação e Entretenimento do Novo Degase – Projeto reúne iniciativas de inclusão social, com qualificação profissional, inserção digital e atividades culturais;

• Programa de Doações – Em 2008, o RioSolidario implantou o Programa de Doações, com o objetivo de atender parte das necessidades de instituições cadastradas no banco de dados da instituição;

• Passo a Passo – Em parceria com o Detran-RJ, em 2009, programa passou a realizar atividades como campanhas de conscientização no trânsito, seminários temáticos, dinâmicas de grupo, passeios didáticos e aulas práticas de interação com o usuário do Detran;

• Mobilidade com Qualidade -  Distribuição de vans, adaptadas ou não, para garantir transporte com dignidade àqueles que necessitam de deslocamentos específicos, apoiados por instituições sociais e/ou secretarias de Assistência Social e de Saúde, focadas no atendimento a pessoas com deficiência, idosos em risco e/ou vulnerabilidade social, e pacientes em tratamento;

• Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (CIAPI) - Criado, em parceria com a Loterj, para fornecer orientações gerais sobre os direitos do idoso e prestar atendimento especializado a vítimas de discriminação e violência;

• Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (ANDEF) - Desde 2010, em parceria com a Loterj, presta apoio aos projetos de Incentivo ao Departamento de Esportes de Pessoas com Deficiência e Esporte Comunitário;

• Casa da Criança e do Adolescente – Desde 2010, manutenção dos projetos CUIDAR e CURUMIM da instituição;

• Plantão Social - Realiza atendimento à população carente que necessitava de amparo;

Fevereiro de 2007
 

Sérgio Cabral é reeleito e instituição permanece com a mesma estrutura.

Sérgio Cabral é reeleito e instituição permanece com a mesma estrutura.

• APAE Nova Friburgo - Em 2012, presta apoio à reconstrução das instalações da sede, após prédio ser atingido pelas chuvas.

Janeiro de 2011
 

O atual governador Luiz Fernando Pezão toma posse como Chefe de Estado do Rio de Janeiro e a primeira-dama Maria Lucia Horta Jardim assume o cargo de presidente do “RioSolidario – Compromisso com a Cidadania”.

• Futuro Agora – Investimentos em ações que criem oportunidades para meninos e meninas de comunidades carentes;

• Autonomia Sim - Promoção da autonomia à pessoa com deficiência;

• Via Lilás – Em parceria com Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Banco Mundial, Supervia e Secretaria de Assistência Social, oferece smartphones e totens com o objetivo de facilitar e encorajar mulheres a denunciarem seus agressores.

Abril de 2014