A emoção de Glauco Vital ao receber o diploma de término de curso é diferente da geral. A questão é que o que realmente tirou lágrimas do fotógrafo, agora formado em produção audiovisual, foi a presença de seu nome social no certificado. Na vida do homem trans, é o primeiro documento a reconhecê-lo pela identidade que não foi lhe dada ao nascimento.

— Vai chegar um dia em que, como eu que estou aqui chorando, ninguém vai ter que chorar e ficar feliz porque recebeu um diploma com o nome social — diz Glauco. — A partir de hoje eu sou o Glauco Vital Macedo para todo mundo e eu estou muito, muito feliz — completa, sorrindo.

No dia Internacional do Orgulho LGBT, o EXTRA conta a história de Glauco, que com o apoio da namorada Marcela Silva, teve forças para enfrentar as adversidades. Veja o depoimento emocionado de quem não admite viver sem assumir sua própria identidade:

extra