Atletas do Rio integraram delegação responsável pela melhor participação do país nos Jogos

Atletas ParapanAmericanos

Dez atletas do Rio de Janeiro medalhistas nos Jogos Parapan-Americanos, realizados em Toronto, no Canadá, foram homenageados, nesta segunda-feira (24/08), pelo governador Luiz Fernando Pezão, a primeira-dama do Estado e presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim, e o secretário de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, Marco Antonio Cabral, no Palácio Guanabara. Os atletas paralímpicos integraram a delegação brasileira que foi responsável pela melhor participação do país na história dos Jogos, ocupando o primeiro lugar no quadro de medalhas, com 257 no total, sendo 109 de ouro, 74 de prata e 74 de bronze.

– Fiz questão de organizar essa homenagem para parabenizá-los pelo excelente desempenho, mas também para assumir compromissos para as Paralimpíadas do ano que vem. O governo está fazendo um grande esforço para cumprir com suas obrigações nesse momento de crise, mas não deixamos de olhar para quem precisa. Encaminhamos à Alerj um projeto de lei para isentar em 100% o pagamento do ICMS a empresas que investirem em projetos relacionados aos Jogos Olímpicos de 2016. Com isso, muitas empresas já estão nos procurando querendo participar. Também vamos aplicar recursos significativos para apoiar atletas e instituições ligadas ao esporte, especialmente aos paratletas. Essa é uma área que tem nos enchido de orgulho – disse Pezão.

A primeira-dama do Estado e presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim, destacou que a ONG tem como prioridade o trabalho com pessoas com deficiência, por meio do programa Autonomia Sim.

– Eu abracei essa causa junto com a equipe do RioSolidario e é uma alegria fazer parte desse trabalho. Nossos atletas nos enchem de orgulho e merecem todo o reconhecimento. Só quem convive e aprende a ver as dificuldades que as pessoas com deficiência precisam enfrentar é que consegue dar valor. Contem com a gente – ressaltou Maria Lucia.

O secretário de Esporte, Lazer e Juventude, Marco Antonio Cabral, lembrou do esforço que o governo estadual vem fazendo,  principalmente através do programa Talentos RJ, para apoiar esportistas de alto rendimento.

– Estamos nos esforçando para continuar a formar parcerias através desse projeto com empresas privadas, visando ajudar esses paratletas, que considero heróis. Além das dificuldades naturais, eles ainda têm que lidar com a falta de recursos. Estamos buscando ajuda para poder oferecer a vocês a infraestrutura necessária para treinar e continuar a conquistar medalhas. Além disso, vamos fazer agora a Paralimpíada Escolar, que é uma forma de descobrir novos talentos.

Detentora de 13 medalhas – 10 conquistadas em Jogos Parapan-Americanos e três em Paralimpíadas – além de três recordes mundiais, Rosinha Santos, de 42 anos,  conquistou medalha de bronze no arremesso de peso, em Toronto, e falou da alegria de ter participado dos Jogos depois do tratamento de um câncer na garganta em 2014.

– Essa foi a competição mais difícil da minha vida. Passei por esse problema e fiquei quase um ano sem treinar. Retomei minha rotina aos poucos e achei que nem seria convocada. No pódio, passou um filme pela minha cabeça, tudo que vivi nesse último ano. Fiquei muito feliz com a colocação. Esse foi meu último Parapan e agora a expectativa é para 2016 – contou Rosinha, atleta há 15 anos.

Atletas homenageados

Rosinha Santos – arremesso de peso

Diogo Ualisson da Silva – atletismo

Gilvano Diniz da Silva – futebol de 7

Wanderson Oliveira da Silva – futebol de 7

Jan Francisco Brito da Costa – futebol de 7

João Victor de Souza Silva – arremesso de disco

Karla Ferreira Cardoso – Judô

Lucas de Araújo – Bocha

Pedro Paulo da Silva – salto em distância

Victória Amorim do Nascimento – goalball

 

Texto: Veronica Lopes

Fotos: Carlos Magno