RioSolidario fez a indicação dos meninos e meninas, como parte do programa Jovem Aprendiz

Hospital do Carmo

Depois de um mês de curso no Senac RJ, quatro jovens encaminhados pelo RioSolidario já estão trabalhando em diferentes áreas administrativas do Hospital do Carmo, na Lapa. Como parte do programa Jovem Aprendiz, os meninos e meninas passarão por departamentos como emergência, ambulatório e contas. Em dezembro, mais uma jovem atuará na unidade.

– Nossa intenção é que eles tenham preparo para atuar em diferentes áreas. Eles ficaram três meses em cada setor, em esquema de rodízio. Mas vamos também aproveitar a experiência e o interesse de cada um. Colocamos uma jovem que fez técnico de enfermagem na nossa farmácia e também quero levar outro para a área de informática. Outro menino, o Marlon Alves, também está aqui com a gente – disse Liz Oliveira, administradora do Hospital do Carmo e responsável pelos jovens.

Pela jornada mensal, com quatro horas diárias de trabalho, os jovens recebem salário de R$ 463,97, com carteira assinada, alimentação no local e vale-transporte. Eles ficarão no hospital por 12 meses.

Leonardo de Sousa, de 20 anos, trocou o antigo trabalho sem carteira assinada, pela oportunidade no Hospital do Carmo.

– Meu objetivo é ganhar experiência em diferentes áreas. Com o dinheiro que ganho, eu ajudo em casa e ainda guardo para continuar meus estudos. Quero fazer um curso na área de tecnologia – destacou Leonardo.

Thaynara Ferreira, de 18 anos, foi indicada por uma amiga que participou do Jovem Aprendiz na Nova Cedae. Em seu primeiro emprego, a jovem sonha em fazer faculdade de administração e vê a oportunidade como uma porta de entrada no mercado de trabalho.

– O trabalho vai me ajudar a concluir se fiz a escolha certa, além de acumular experiência e ter meu próprio dinheiro – disse Thaynara, que cursa o 2° ano no Ensino Médio.

Vinícius Reis, de 21 anos, que já trabalhou na Nova Cedae como Jovem Aprendiz, ressaltou as diferenças do novo trabalho para sua experiência anterior. Segundo ele, a grande mudança é que as funções no hospital exigem um maior relacionamento com o público.

– Já terminei o Ensino Médio e quero trabalhar com informática. Devo ter essa oportunidade aqui mesmo no Hospital do Carmo, já que vamos passar por várias áreas – completou o jovem.

A jovem Priscilla Salvado, de 18 anos, que possui curso técnico em enfermagem, também está muito feliz com a oportunidade. Inicialmente, ela está trabalhando na farmácia do hospital.

– Trabalho com funções como fracionamento de remédios e controle da medicação dos pacientes, o que tem a ver com meu curso de enfermagem – contou Priscilla.

Banco de Jovens

O banco de talentos do RioSolidario já conta com mais de 2 mil jovens inscritos. A proposta é cadastrar meninos e meninas entre 14 e 23 anos, preferencialmente de comunidades carentes do Estado do Rio de Janeiro e que estejam em situação de risco ou vulnerabilidade social, com o objetivo de encaminhá-los para oportunidades de emprego e capacitação profissional.

Texto: Gabriela Murno

Fotos: Bruno Itan