Museu Imperial de Petrópolis foi palco da atividade pedagógica da equipe das creches este ano (Crédito: Carlos Magno)

Museu Imperial de Petrópolis foi palco da atividade pedagógica da equipe dos Espaços de Educação Infantil (Crédito: Carlos Magno)

Por Flávio Amaral

Os cerca de 150 funcionários dos Espaços de Educação Infantil estão acostumados a dedicar suas manhãs e tardes às mais de 600 crianças atendidas. Durante o período letivo, o empenho é total para ensinar, alimentar, divertir. Nesta quinta-feira (01), quatro dias antes da volta às aulas para o segundo semestre, porém, foi momento de voltarem a atenção para a própria equipe.

Assim como em todos os dias de expediente, eles saíram de suas casas já nas primeiras horas da manhã com destino às respectivas creches. Mas não passariam o dia ali, como de costume. O destino final seria o Museu Imperial, em Petrópolis. O museu e os jardins em seu entorno foram palco de uma atividade pedagógica, normalmente realizada uma vez por ano, durante o recesso escolar.

Objetivo da atividade foi a integração entre os profissionais dos três Espaços de Educação Infantil (Crédito: Carlos Magno)

Objetivo da atividade foi a integração entre os profissionais das três creches do RioSolidario (Crédito: Carlos Magno)

Logo na chegada ao pátio, começaram as fotos, em clima descontraído. Cada momento no palácio que foi o museu mais visitado do Brasil em 2016 construído em 1862 merecia ser registrado. Ao meio-dia, o grupo foi reunido para a visita guiada. Entre olhares admirados e perplexos com a beleza do espaço, os profissionais puderam conhecer parte da história do Império e toda sua pompa e circunstância.

Quadros, berços, roupas oficiais, coroas, acessórios e adornos usados, móveis de época, até mesmo o primeiro telefone do Rio de Janeiro fazia parte do acervo, cuja riqueza ia muito além do valor monetário da época. O deslumbramento marcava a chegada a cada sala.

Todos foram conduzidos em visita guiada pelos ambientes do Museu (Crédito: Carlos Magno)

Todos foram conduzidos em visita guiada pelos ambientes do Museu (Crédito: Carlos Magno)

Depois da visita, os profissionais foram divididos em grupos para uma dinâmica. Mas sem “bairrismo”: enganou quem pensou que Batan, Cidade de Deus e Vila do João tinham cada qual sua equipe. O objetivo era mesmo integrar, então os times eram mesclados.

No fim da atividade, Ana Paula Simões, coordenadora pedagógica do E.E.I. Cidade de Deus, leu um texto sobre trabalho em equipe. Foi hora de ressaltar a importância de cada um para o pleno funcionamento das creches e, consequentemente, para um bom atendimento às famílias contempladas.

Carruagens fazem parte do acervo do espaço (Crédito: Carlos Magno)

Carruagens fazem parte do acervo do espaço (Crédito: Carlos Magno)

“É importante integrar as equipes. Interagiram durante todo o passeio, reforçaram o senso de equipe e viveram um dia diferente do que estão acostumados no trabalho diário. Momentos como esse são necessários para, além de quebrar a rotina, descontrair e estreitar os laços entre os profissionais”, conta a coordenadora do projeto Construindo o Amanhã, Marcia Jacoud.

Para a diretora da creche da Cidade de Deus, Martha Menezes, ressaltou a importância de realizar a atividade em um espaço que agrega a todos em termos de cultura.

“Esse tipo de evento é de grande importância para todos os profissionais, que se sentem valorizados e também têm a oportunidade de se divertir, vivenciando um dia descontraído e que ao mesmo tempo acrescenta em conteúdo. A proposta é inserir conceitos, como o trabalho em equipe. Destacamos também a importância da Cultura, já que a grande maioria não tem muito acesso”.

Clima leve marcou o fim do recesso a quatro dias da volta às aulas nas creches (Crédito: Carlos Magno)

Clima leve marcou o fim do recesso a quatro dias da volta às aulas nas creches (Crédito: Carlos Magno)