WhatsApp Image 2019-02-21 at 10.47.06

Profissionais do Espaço de Educação Infantil Batan assistem à partida do brasileiro Thiago Monteiro no terceiro dia de evento (Crédito: André Gomes de Melo)

Profissionais dos nossos Espaços de Educação Infantil tiveram um dia de trabalho diferente na última quarta-feira (20). Através de parceria entre o RioSolidario e a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (SEELJE), a equipe dos projetos recebeu ingressos para o Rio Open, maior torneio de tênis da América Latina e que já faz parte do calendário esportivo do estado, realizado anualmente no Hipódromo da Gávea.

Da mesma forma como ocorreu nas outras duas unidades, o expediente reduzido deu às funcionárias da creche do Batan tempo para se deslocar com tranquilidade até o local do evento. Acostumadas a acompanhar o dia a dia do futebol – tanto pelas notícias, como nas idas a estádios –, elas se empolgaram com a oportunidade de conferir de perto outra modalidade.

Era o segundo evento externo da recreadora Mônica Ferreira desde que começou a trabalhar no projeto. Acompanhada pela irmã e pelo namorado, ela tomou gosto pela experiência. Mesmo tendo de acordar cedo para trabalhar no dia seguinte, quis acompanhar toda a sessão de partidas da noite: “Vou ficar até o final!”

RJ 21-02-2019. Funcionarios do Batan assistem jogo no RioOpen.  Fotógrafo: André Gomes de Melo

Hora da selfie! Fotos tiradas na Arena Guga Kuerten ajudam a registrar o momento na memória (Crédito: André Gomes de Melo)

A sorte também ajudou, por dois motivos. Primeiro, a chuva que paralisou jogos na noite de abertura do torneio deu uma trégua. Além disso, o grupo chegou em um dos momentos mais aguardados por grande parte do público. Assim que as meninas e seus familiares se acomodaram na Arena Guga Kuerten – a maior do evento -, o brasileiro Thiago Monteiro entrava em quadra para disputar as oitavas de final.

Na saída do Hipódromo da Gávea, o cansaço falava alto, mas, depois de uma última passada pelos stands daquele que, muito além de um torneio de tênis, se consolidou como um grande evento de entretenimento, havia um consenso entre elas: valeu a pena. “Foi uma oportunidade incrível que o RioSolidario nos proporcionou, nos dando acesso a algo de que não imaginávamos participar. Fico muito feliz de poder levar meus filhos, lhes proporcionando cultura, diversão, esporte, lazer”, conta a recreadora Fernanda Araújo.

Em um momento de avaliação do dia, Mônica não pensa duas vezes quando perguntada se voltaria em uma próxima edição do Rio Open. “Foi uma experiência única. A atmosfera do torneio era incrível. Passei momentos alegres em que pude compartilhar essa experiência fantástica com familiares, amigos, colegas de trabalho e com o RioSolidario. Uma atividade externa da qual vale muito apena participar e aprimorar os conhecimentos. Na próxima oportunidade voltarei com absoluta certeza!”, finaliza.