Campanha nacional reuniu 50 empresas. RioSolidario inscreveu 15 pessoas com deficiência no Banco de Jovens

Dia-D-Danielle-Reis-e1443451517532

O Governo do Estado participou, por meio da Secretaria de Trabalho e Renda, do “Dia D” de Inclusão Social e Profissional das Pessoas com Deficiência e dos Beneficiários Reabilitados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A campanha nacional, organizada pelo Ministério do Trabalho e Emprego foi realizada, nesta sexta-feira (25/9), no Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência (CIAD), no Centro do Rio.

Aproximadamente 50 empresas ofereceram cerca de 2,3 mil vagas de emprego. Durante o evento, os interessados puderam preencher fichas cadastrais, que serão avaliadas pelas empresas para futuras entrevistas. Além disso, foram oferecidas palestras motivacionais e de orientação para o público e os empregadores.

– Reunimos, em um só espaço, empresas e candidatos a uma oportunidade de trabalho, promovendo a articulação de parceiros nos níveis federal, estadual e municipal. A ação foi estabelecida para que todos os órgãos públicos e instituições privadas do Estado, não apenas afirmem suas preocupações com a empregabilidade de pessoas com deficiência, mas, principalmente, apontem alternativas de emprego para este público – explicou o secretário de Trabalho e Renda, Arolde de Oliveira.

Durante o Dia D, foram oferecidas vagas nas áreas farmacêutica, administrativa, turismo, alimentos, engenharia, educação, comércio, telecomunicações, transportes e saúde.

A cadeirante Mariana Tavares, 20 anos, quer atuar como auxiliar administrativa e buscava a primeira vaga de emprego com carteira de trabalho assinada.

– Recebi o convite para participar da feira pelo próprio CIAD e achei que seria uma boa oportunidade. Cadastrei meu currículo em algumas empresas e agora vou esperar o retorno para a entrevista. Estou bastante confiante – disse Mariana.

Já Ricardo Neves, 35 anos, ficou três anos afastado do mercado de trabalho após ser diagnosticado com esquizofrenia pelo INSS. Ele aproveitou o Dia D para cadastrar o currículo em diversas empresas.

– Como parte do processo de reabilitação, fiz o curso de auxiliar administrativo pelo Senac. Espero conseguir aqui uma oportunidade para voltar ao mercado de trabalho – afirmou Ricardo.

O RioSolidario também marcou presença na ação. A ONG cadastrou 15 pessoas com deficiência e 14 jovens sem deficiência no seu Banco de Jovens. O banco de talentos do RioSolidario tem como proposta cadastrar jovens entre 14 e 23 anos, preferencialmente, de comunidades carentes do Rio de Janeiro, que estejam em risco ou vulnerabilidade social.

Vagas em diversos segmentos

A Lei de Cotas (Lei Federal nº 8.213/91) obriga as empresas com mais de 100 funcionários a destinarem de 2% a 5% de suas vagas para pessoas com deficiência ou beneficiários reabilitados em seu quadro de efetivos. O objetivo é proporcionar ao cidadão o acesso a uma vaga no mercado de trabalho em igualdade de oportunidades.

Fotos: Danielle Reis e Divulgação