Durante os encontros, foram apresentados os programas da ONG e realizados cadastros no Banco de Talentos

Vicente_Moretti

Representantes dos programas de Doações, Autonomia Sim e Futuro Agora visitaram, na semana passada, quatro instituições parceiras que atendem e abrigam pessoas com deficiência (PCDs).  Além de apresentar os trabalhos desenvolvidos pelo RioSolidario, foram realizados cadastros de jovens e PCDs no Banco de Talentos, com o objetivo de encaminhá-los para oportunidades de capacitação e trabalho.

Na Organização Social Alternativa, localizada em Olaria, na zona Oeste, a resistência das famílias de que seus filhos ou parentes com deficiência entrem no mercado de trabalho foi um dos temas debatidos.

– Temos que preparar as famílias e mostrar que o trabalho é mais uma oportunidade de autonomia para a pessoa com deficiência. É uma discussão que, muitas vezes, esbarra na perda de benefícios como o BPC (Benefício da Prestação Continuada), mas vai muito além – ressaltou Guilherme Campos, coordenador do programa Autonomia Sim.

Durante a visita à Ação Cristã Vicente Moretti, em Bangu, na zona Oeste, o RioSolidario realizou 15 cadastros de pessoas com deficiência e observou o grande interesse de jovens e adultos em conquistarem vaga de emprego.

– Buscamos aumentar o nosso banco de PCDs, pois recebemos demandas de empresas que estão com dificuldades para preencher as vagas. A promoção da autonomia à pessoa com deficiência é um dos principais objetivos do RioSolidario – disse Luciana Rosa, assistente social do programa Futuro Agora.

A equipe do RioSolidario também esteve na Casa Lar Mangueira e na Associação Pestalozzi do Brasil, ambas na Mangueira, na zona Norte do Rio. Os encontros continuarão nas próximas semanas.

Para Monica Miranda, coordenadora do Programa de Doações, as visitas são importantes para conhecer de perto as instituições parceiras e ver de perto as suas necessidades:

– Temos mais de mil instituições cadastradas e uma das nossas metas é a aproximação, para sabermos quais são as principais demandas e como podemos ajudar a atendê-las.

Texto: Gabriela Murno

Fotos: André Gomes de Melo