Manhã da Globo – Roberto Canazio

Entrevista Maria Lucia Horta Jardim: “É um momento único, que estamos aproveitando para resgatar e nos redimir da omissão que sempre tivemos com o deficiente”, afirma a primeira-dama – O apresentador Roberto Canazio entrevistou, nessa manhã, a primeira-dama do Estado, Maria Lucia Horta Jardim, sobre as ações promovidas pelo RioSolidario no Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência. Segue a íntegra da entrevista.

>> Roberto Canazio: Hoje é um dia muito importante. Estamos comemorando o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência. O Rio promove ações nessa semana. Esse dia se amplia e se transforma em Semana de Luta das Pessoas com Deficiência. Estou com a presidente do RioSolidario. Aliás, cada vez mais admiro essa pessoa. É uma primeira-dama ‘atuantíssima’. Não é daquelas primeiras-damas que só querem saber de fazer chazinho para amigas. Hoje, acho que a solidariedade exige mais, exige ação. E ela é realmente uma pessoa ativa, a primeira-dama do Estado, Maria Lucia Horta Jardim. Mais uma vez é uma alegria falar com você. Nesse dia importante de inclusão social, ela está no RioSolidario, que também está realizando a ação Rio Consciente na Praça XV. A ação tem como objetivo conscientizar a população sobre algumas situações vividas no dia a dia por cadeirantes, cegos e surdos. A proposta é de conscientizar as pessoas.

Maria Lucia: É conscientizar as pessoas para o cidadão conscientizar as esferas de governo e as instituições. Todos nós precisamos ser sensíveis a essa causa tão importante e que sempre foi tão relegada. Acho que é um momento único, que estamos aproveitando para resgatar e nos redimir da omissão que sempre tivemos com o deficiente.

>> Roberto Canazio: É preciso de uma vez por todas que nós saibamos que o especial precisa ter os mesmos direitos. Civilmente tem, mas no dia a dia não. Fiquei muito triste, Maria Lucia, e falei com o Osorio sobre isso, porque quando se inaugura, depois de tanta luta e tanto atraso, o bondinho de Santa Teresa e se percebe que os arquitetos e engenheiros se esqueceram de colocar um acesso para o cadeirante. 

Maria Lucia: Isso é motivo de muita tristeza e indignação. Você pode ter certeza que, como disse o secretário Osorio, isso será resolvido. É uma pena ter acontecido. Na realidade, é motivo de vergonha para nós.

>> Roberto Canazio: Mas não pode acontecer. 

Maria Lucia: Não pode mesmo.

>> Roberto Canazio: Como o poder público, que é responsável por isso, dá esse exemplo? Ela faz muito bem, Maria Lucia está indignada. Não podemos chegar e generalizar, mas tem gente no poder público que não poderia deixar passar um negócio desses. 

Maria Lucia: Não podemos compactuar com essas ações. O deficiente é uma bandeira do RioSolidario e nesses quatro anos eu vou estar ao lado dessas pessoas.

>> Roberto Canazio: É isso que tem que ser porque às vezes o erro sai do próprio governo, a falha acontece no poder público.

Maria Lucia: Não podemos conviver com isso, você tem toda a razão.

>> Roberto Canazio: Falei ‘Osorio, pelo amor de Deus’ e ele é uma pessoa tão sensível… Mas eu também entendo que, hoje, ser secretário estadual de Transportes é um universo complicadíssimo.

Maria Lucia: Quando ele chegou, coitado, o bonde estava andando, mas agora tem é que arrumar.

>> Roberto Canazio: O bonde está andando, mas onde o cadeirante não entra?

Maria Lucia: É, não pode.

>> Roberto Canazio: Tem aquelas imagens do pessoal do bondinho, muito solidariamente, carregando o cadeirante.

Maria Lucia: Imagem deprimente, não queremos conviver com isso de jeito nenhum. Nós lutamos pela autonomia dele. Por isso essa ação para despertar a consciência de todos.

>> Roberto Canazio: O que mais você gostaria de dizer?

Maria Lucia: Eu gostaria de dizer que, dentre essas ações, no dia 24 vai estar acontecendo no auditório da Firjan o Segundo Encontro da Pessoa com Deficiência, onde vamos estar discutindo a lei da inclusão e também a questão da reabilitação.

>> Roberto Canazio: É um calendário importante que você tem que anotar e participar. ‘Ah mas eu não tenho nada a ver com isso’. Tem sim, claro que tem.

Maria Lucia: Todos temos. Para qualquer informação entre no nosso site www.riosolidario.org, onde está disponível toda programação. Será uma alegria para nós. Temos parceria com a Alerj, que é muito importante. Estamos aqui na abertura da exposição dos pintores de boca e pés. A deputada Tânia, o deputado Márcio Pacheco e os outros deputados que defendem e batalham por essa causa estão aqui. Estou na Alerj junto com o presidente Picciani e estamos indo para a abertura do Rio Consciente. Quero convidar toda a população para fazer essa experiência. Eles vão ter a oportunidade de estar em uma cadeira de rodas, com os olhos vendados e vão sentir a dificuldade que é. Tenho certeza que com isso todo mundo vai ajudar o governo e as instituições a superarem tantas diversidades.

>> Roberto Canazio: Queria que você mandasse um beijo para a Tânia Rodrigues, cadeirante. Ela é minha amiga de anos.

Maria Lucia: Uma pessoa maravilhosa e que me sensibilizou para essa causa.

>> Roberto Canazio: Deixa só eu entender uma coisa. Hoje, temos dois eventos. Um na Praça XV, onde a ação tem como objetivo conscientizar a população e nessa conscientização o público passará por alguns desafios.

Maria Lucia: Os obstáculos estarão lá.

>> Roberto Canazio: Maria Lucia, quero agradecer mais uma vez a sua participação e dizer que esse programa está aberto. Intime a Tânia a vir aqui nessa semana tão importante para todos nós que eu terei a maior honra de tratar desse assunto com uma lutadora da causa.

Maria Lucia: Ela é mesmo uma batalhadora. Canazio, agradeço a oportunidade de continuar ajudando o RioSolidario a divulgar essas ações de solidariedade, que é a nossa meta.

>> Roberto Canazio: Você entra a hora que quiser ou tiver a necessidade de divulgar alguma coisa nesse sentido.

Maria Lucia: Muito obrigada. Um bom dia a todos.