Orientações acontecem no Comunidade em Ação todas segundas, terças e quintas-feiras, das 10h às 16h

Caminho Melhor Jovem São João

Parceiro do Comunidade em Ação, o projeto da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, o Caminho Melhor Jovem (CMJ), já atende 150 jovens, dos 15 aos 29 anos, no Morro São João, no Engenho Novo. O objetivo da iniciativa é oferecer orientação individualizada para que meninos e meninas de comunidades pacificadas tracem seus próprios planos de vida.

Segundo o diretor do CMJ no São João, Davidson Pereira Junior, a maioria dos jovens procura o projeto em busca de oportunidades de emprego. No entanto, a ideia principal da iniciativa é que os adolescentes sejam empoderados e ganhem autonomia para decidirem sobre seus futuros.

– A principal busca é por programas como o Jovem Aprendiz, mas procuramos orientar o jovem a também buscar qualificação e terminar os estudos, para que ingresse em posições melhores no mercado de trabalho. O objetivo é mostrar que o jovem pode ser o que ele quiser – diz Davidson. O CMJ também orienta sobre outros assuntos, como a retirada de documentos.

O programa faz buscas ativas por jovens das 14 comunidades pacificadas em que atua: Alemão, Borel e Formiga, Cidade de Deus, Jacarezinho, Manguinhos, Maré, Penha, São João, Cantagalo, Mangueira, Rocinha, Fumacê, Mangueirinha e Chatuba. Cada unidade conta com seis articuladores nas comunidades, o que facilita os contatos e o atendimento das demandas específicas de cada local. Atualmente, cerca de quatro mil meninos e meninas participam dos encontros.

Maurício Pereira, de 22 anos, foi atendido pelo projeto e hoje é articulador na comunidade do Morro São João. Ele abraçou a oportunidade de trabalho, mas não abriu mão de outras metas traçadas nos encontros com a técnica que o orientou: também faz cursos de inglês e informática no Comunidade em Ação.

– Quando fui atendido, queria fazer cursos de administração e inglês. Sigo este caminho e me tornei ainda mais responsável com o emprego. Trabalhando no CMJ, posso ajudar a mostrar aos jovens que há sim oportunidades para eles – ressalta Maurício.

Depois de inscrito, cada jovem passa por quatro atendimentos mensais para aconselhamento. E a rede de parceiros locais e institucionais possibilita que estes jovens tenham mais chance de alcançar os objetivos traçados ao longo do programa.

– A proposta é montar junto a cada jovem um plano de autonomia. Não oferecemos um pacote já montando. Respeitamos as individualidades de cada um e ajudamos na descoberta de talentos. Outros diferenciais são a linguagem jovem e o conhecimento das demandas locais – ressalta Elaine Machado, técnica do CMJ no São João.

A parceria com o Comunidade em Ação permite ainda que muitos jovens conciliem seus objetivos com os cursos, como informática e inglês, e outras oportunidades oferecidas pelo espaço e também pelo RioSolidario. Na unidade, os encontros do CMJ acontecem segundas, terças e quintas-feiras, sempre das 10h às 16h.

Clique aqui e saiba mais sobre o programa Caminho Melhor Jovem.

Texto: Gabriela Murno

Fotos: André Gomes de Melo