Em busca de oportunidades, adolescentes entre 14 e 24 anos podem se inscrever para participar de cursos de capacitação

Jovens se cadastram em banco de talentos

O RioSolidario ultrapassou a marca de mil jovens cadastrados no banco de talentos do programa Futuro Agora. O Banco de Jovens tem como proposta cadastrar adolescentes entre 14 e 23 anos e 11 meses de comunidades carentes do Estado do Rio de Janeiro que estejam em risco ou vulnerabilidade social. O objetivo é, por meio das redes de parceiros, gerar oportunidades de emprego e capacitação profissional.

Na semana passada, mais 15 jovens, que tiveram seus currículos selecionados a partir do banco de dados da instituição, estiveram no RioSolidario para saber como funcionará a nova experiência de trabalho. Todos participarão do programa Jovem Aprendiz Nova Cedae.

Para Wallace Oliveira, de 19 anos, a oportunidade servirá não apenas para adquirir novos conhecimentos, mas também o ajudará a dar outro passo ainda mais importante, que é fazer um curso universitário. Seu sonho é cursar Engenharia Mecânica, baseado em uma experiência anterior como jovem aprendiz de outra empresa.

– Já terminei o Ensino Médio e como tenho um filho de um ano, preciso trabalhar para ajudar em casa. Mas esse dinheiro vai me ajudar também a investir nos meus estudos. Quero fazer faculdade de Engenharia Mecânica – disse o jovem.

Wallace participou do programa Passo a Passo (parceria do RioSolidario com o Detran-RJ), trabalhou como estagiário no Palácio Guanabara e ainda fez curso de capacitação na Fundação para a Infância e Adolescência (FIA).

Segundo a jovem Thainá Jacintho, de 19 anos, o novo emprego também vai ajudá-la a decidir que carreira seguir no futuro. Ela pensa em fazer Técnico em Administração.

– Tenho dúvidas de qual curso escolher. Como auxiliar administrativa, vou aprender muito, ganhar experiências e decidir se faço mesmo o Técnico de Administração ou se opto por outro curso. Também penso em Pedagogia ou Educação Física – ponderou a jovem, que também participou do programa Passo a Passo.

Já para Rodrigo Guimarães, de 22 anos, que sonha ser jornalista ou músico, a primeira oportunidade na Nova Cedae pode abrir portas na própria empresa ou até em outras companhias.

– Moro com os meus pais e preciso ajudar em casa. Mas também espero que essa oportunidade abra novas portas no futuro. Posso depois trabalhar como terceirizado na própria Cedae ou até ir para outra empresa com uma indicação de lá – disse Rodrigo, que trabalha desde os 16 anos e retomou os estudos, parados desde 2011, este ano.

Rodrigo ainda ressaltou que os cursos oferecidos pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE-RJ) serão muito importantes na sua formação e para o seu currículo.

Com duração de onze meses, cada participante do Jovem Aprendiz Nova Cedae cumpre uma jornada de trabalho de seis horas diárias. A cada quatro dias da semana de atividades práticas, o jovem tem um dia dedicado ao CIEE-RJ para atividades teóricas e administrativas. Pela jornada mensal, recebem salário, auxílio refeição, vale-transporte, FGTS, férias, décimo terceiro e contagem de tempo de serviço para o INSS, além de seguro de vida.

Clique aqui e faça o seu cadastro no Banco de Jovens.

Texto: Gabriela Murno

Fotos: Bruno Itan