ONG promoveu ações em comunidades e colégios para inscrições de adolescentes entre 14 e 24 anos

DSC_4875

O RioSolidario ultrapassou os 2.300 jovens cadastrados em seu banco de talentos do programa Futuro Agora. O Banco de Jovens tem como proposta cadastrar adolescentes entre 14 e 23 anos e 11 meses, principalmente aqueles oriundos de comunidades carentes do estado do Rio de Janeiro, que estejam em risco ou vulnerabilidade social. Por meio da rede de parceiros da instituição, o objetivo é gerar para esses jovens oportunidades de entrada no mercado de trabalho e também capacitação profissional.

A equipe do programa Futuro Agora realizou, em dezembro, ações no Espaço de Educação Infantil da Cidade de Deus, que cadastrou mais de 60 jovens, e no Colégio Estadual Vicente Jannuzzi, na Barra da Tijuca, que recebeu mais de 80 inscrições. Ao longo do ano, o RioSolidario também esteve em comunidades como Rocinha, Jacarezinho e São João, no projeto Comunidade em Ação.

– As ações em comunidades e locais como colégios são muito importantes para nos aproximar dos jovens. Estando nesses espaços, nós podemos explicar melhor as oportunidades que temos e saber quais são os desejos e necessidades deles – disse Aline Bieites, coordenadora do programa Futuro Agora.

A Nova Cedae, uma das principais parceiras do RioSolidario, emprega atualmente 158 adolescentes pelo programa Jovem Aprendiz Nova Cedae, incluindo quatro com deficiência intelectual. Em janeiro, a empresa ainda receberá mais 30 meninos e meninas encaminhados pelo RioSolidario. A ONG possui também parcerias com empresas como The Fifties, MetrôRio e Hospital do Carmo, para a entrada de jovens no mercado de trabalho.

Para qualificação profissional dos adolescentes, o RioSolidario conta com parcerias com empresas como Carvalho Hosken (Escola Carvalho Hosken de Hotelaria) e a rede de hotéis Windsor (Escola de Hotelaria Windsor) para cursos de hotelaria. A ONG também oferece outros cursos de qualificação com seus parceiros.

Texto: Gabriela Murno

Fotos: Gabriela Murno, Bruno Itan e Divulgação