Além da economia, estudantes estão conseguindo colocar em prática o que aprendem no curso de eletrotécnica

41190170820_0b21c8ab38_k

Em 2018, o aumento da conta de luz foi bem acima do esperado e, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), alcançou o patamar de 14% em todo o país. O impacto foi tão grande que chegou a subir a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano. Foi com o intuito de diminuir os impactos desses reajustes que os alunos do Programa Dupla Escola do Ciep Professora Antonieta Salinas de Castro, em Barra Mansa, entraram de cabeça no projeto “Consumo Consciente”. Os primeiros passos foram dados pelos professores, que ensinaram medidas para que os alunos entendessem como funciona a economia sustentável e como isso poderia ser aplicado no ambiente escolar.

O esforço deu resultado e, no último bimestre, foi registrada uma redução de 80% do consumo elétrico da escola em relação ao período anterior. Se antes era necessário desembolsar R$ 13 mil para a companhia de energia, agora a conta de luz fica em cerca de R$ 5 mil por mês. Além da economia, os estudantes estão conseguindo colocar em prática as disciplinas ensinadas no curso de eletrotécnica do Programa Dupla Escola, que é fruto de uma parceria entre o RioSolidario, Secretaria de Estado de Educação, Groupe PSA e Firjan Senai/RJ.

O coordenador de projetos do RioSolidario, André Carvalho, acredita que o projeto vai agregar valor à formação técnica dos estudantes e pode se tornar um diferencial no currículo na hora de buscar uma vaga no mercado de trabalho.

– Eles poderão aplicar essa experiência em casa, no mercado de trabalho e desenvolver novos projetos. Temos orgulho de que uma ideia tão eficiente tenha surgido da nossa parceria – diz.

Os jovens passaram por uma formação básica para aprenderem a verificar o quadro de luz da escola. Depois disso, eles tiveram que etiquetar todos os disjuntores e começar o acompanhamento em cada um dos andares, verificando ar condicionado, luzes etc.

– Esse é um projeto que envolve a parte técnica, mas que incentiva muito o protagonismo desses jovens. Eles não estão apenas fazendo o curso técnico, mas estão mudando a realidade e a escola teve um ganho muito grande com isso –  afirma o diretor-adjunto da escola, Elison Fonseca.

Com o sucesso do projeto, outras escolas da região estão querendo adotar essas medidas. O Colégio Estadual Iracema Leite Nader, também em Barra Mansa, foi o primeiro a receber a “consultoria” dos estudantes.

– É sempre surpreendente ver como os jovens da Dupla Escola são criativos e engajados com causas importantes como a da sustentabilidade e como respondem positivamente a um grande desafio. Este é mais um claro exemplo da importância de projetos como esse, que rendem benefícios não só para a escola, mas para toda a nossa sociedade – comentou Fabricio Biondo, Vice-Presidente de Comunicação, Relações Externas e Digital América Latina do Groupe PSA.

Giuline Justo, de 17 anos, é uma das seis alunas que estão empenhados no corte de gastos no Ciep. Ela admite que a experiência adquirida está fazendo diferença em casa.

– Eu estou fazendo em casa o mesmo que a gente aplica na escola e já consegui reduzir a conta de luz. Sempre verifico as atividades da minha família para ver se a energia está sendo utilizada de forma consciente e, no final das contas, meus pais aprovaram muito a economia – disse a jovem.

Aluna do terceiro ano, Jennifer Gonçalves vê o projeto de consumo consciente como uma forma de ajudar na preservação do meio ambiente.

– Nós mudamos os hábitos dentro da escola e também nas nossas casas. Tenho tentado passar essa minha experiência também para os meus amigos. Eu acho muito legal pensar que estou podendo ajudar a sociedade. O meio ambiente agradece muito.

Texto: Suzane Lima