Com empenho e muita dedicação, morador do São João transforma a vida com cursos 

_MG_0536

Com mais de dois mil jovens formados, os cursos do projeto Casa Futuro Agora (CFA) colecionam cases de sucesso. Um deles, é o do jovem Christian Gerônimo de Oliveira, de 18 anos.

Morador do Morro São João, na Zona Norte do Rio, o jovem que “ficava na mesmice de, após a escola, apenas ver TV ou jogar no computador“, hoje, trabalha como Jovem Aprendiz, estuda para o ENEM e até já produziu um curta-metragem – que concorreu em um Festival de Cinema. Nesta entrevista, Christian conta sua motivação, como está sendo sua trajetória e os planos para o futuro.

A Casa Futuro Agora é um espaço de conhecimentos e preparação de jovens, entre 12 e 17 anos, para o mundo do trabalho. O RioSolidario, Ministério Público do  Trabalho/RJ e Cedae* são responsáveis pelo projeto,que oferece cursos gratuitos de informática, inglês, poesia e audiovisual.

 

RioSolidario:  Como foi a escolha do curso do projeto Casa Futuro Agora?

Christian Oliveira: O primeiro curso foi o de inglês. Se hoje posso conversar com algum estrangeiro, devo ao curso. Foi um diferencial tão grande para mim, que logo depois de concluir, me tornei voluntário na Nave do Conhecimento do Engenhão e, em seguida, na unidade de Madureira.

RS: O que te motivou a participar?

Christian: A língua inglesa sempre foi algo que me chamou a atenção. Sempre ouvia músicas e, muitas das vezes, não conseguia entender nada e tinha que traduzir na internet. Além disso, muitas empresas querem funcionários que tenham o conhecimento do idioma.

RS: Em que momento decidiu se inscrever em outros cursos? Por quê?

Christian: Após a conclusão do inglês, decidi me inscrever em novos, tais como o curso ZAPe – Virtudes Empreendedoras, pois vi que ali eram dadas oportunidades. Também fiz o curso de audiovisual e produzi, junto com minha equipe, o curta-metragem Ofélia, que foi um dos selecionados para participar do Festival de Cinema Mate com Angu.

 RS: Como era sua rotina?

Christian: Se não fossem os cursos oferecidos no CFA, provavelmente, eu ainda estaria com os mesmos pensamentos sobre a vida, mas também na mesmice de ir somente à escola e voltar pra casa para ver televisão ou jogar no computador, sem pensar sobre o que eu poderia fazer ou sobre como melhorar a mim mesmo como ser humano. Atualmente, estou trabalhando na Cedae como Jovem Aprendiz na área Administrativa.

RS: O que mudou em sua vida depois do projeto Casa Futuro Agora?

Christian: Tais cursos me fizeram crescer como ser humano e como profissional. O que foi ensinado pelos educadores me fez enxergar o mundo com outros olhos, pois eles compartilharam muitas coisas conosco, como suas histórias de vida, memórias e momentos. Isso faz com que a gente possa refletir sobre a vida e tomar as decisões corretas para o nosso futuro.

RS: Como você idealizava seu futuro antes de participar dos cursos da Casa Futuro Agora?

Christian: Antes, eu pensava que apenas pessoas privilegiadas socialmente conseguiam as coisas que queriam e que a população de baixa renda estava fadada a viver nas sombras, mas, agora, vejo que isso não é verdade. Todos nós temos o direito de sonhar, mas não somente sonhar, e, sim, correr atrás de nossos sonhos de forma árdua, pois precisamos mudar a realidade do povo brasileiro que pensa que não é possível chegar aonde se quer.

RS: Quais são novos planos para o futuro?

Christian: Atualmente, estou estudando para o ENEM, para que consiga entrar em uma boa faculdade. Pretendo começar a faculdade de Direito e Marketing e, quem sabe, até morar no exterior.

 

*Os cursos da Casa Futuro Agora são realizadas em 11 unidades. *A iniciativa é financiada com recursos oriundos de acordo entre a Cedae e o Ministério Público do Trabalho (MPT-RJ), em ação trabalhista ajuizada pela instituição contra a companhia.

Texto: Gabriela Hilário

Fotos: André Gomes de Melo e Cosme Aquino