Na abertura, presidente do RioSolidario apresentou projetos voltados para as prefeituras do Rio

congresso municípios 04

Representantes dos 92 municípios do Rio de Janeiro se reuniram, nesta quinta-feira (08/10), para a abertura do 5° Congresso Fluminense de Municípios e I Encontro Regional de Municípios – Edição Sudeste, em Copacabana. Os dois eventos acontecem de forma integrada, promovidos pela Associação Brasileira de Municípios (ABM) e Associação Estadual de Municípios – RJ (AEMERJ). Durante dois dias, lideranças governamentais, legisladores, setores empresariais, de pesquisa e sociedade participarão de palestras e painéis de discussão sobre assuntos estratégicos para o aperfeiçoamento e inovação de soluções mais eficazes e sustentáveis para as gestões municipais.

– É muito importante que os prefeitos estejam unidos, reivindicando, estejam em Brasília pelo menos uma vez ao mês com a Confederação Nacional dos Municípios. São diversas lutas, mas elas só serão decididas lá dentro do Congresso Nacional. Os problemas são resolvidos quando estamos associados, trabalhando pelos nossos direitos. É na associação que a gente cresce e só vamos vencer as dificuldades se estivermos unidos – disse o governador Luiz Fernando Pezão, em discurso na mesa de abertura do encontro.

O tema deste ano do congresso é o pacto federativo. Segundo o presidente da AEMERJ, Anderson Zanon, o pacto precisa ser discutido, pois as prefeituras hoje são as grandes responsáveis pela oferta de serviços à população, no entanto, os recursos permanecem concentrados na União.

– Queremos rediscutir esse pacto, valorizar os estados e, principalmente, os municípios porque nós que ficamos na ponta no atendimento à população. Na cidade pequena, as pessoas vão, literalmente, bater na nossa porta, precisando de uma cirurgia, um exame. Então, precisamos de mais recursos, de uma distribuição melhor, para fazer esse atendimento do dia a dia – ressaltou Anderson Zanon.

A primeira-dama do Estado e presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim, também participou do encontro e aproveitou a oportunidade para apresentar alguns projetos da instituição voltados para os municípios. Entre eles estão o Mapa da Pessoa com Deficiência, que busca identificar e localizar as pessoas que possuem algum tipo de deficiência no estado com a criação de um banco de dados, e o edital Loterj Já – Mobilidade com Qualidade, que oferece uma ambulância e um carro para transporte de pacientes às prefeituras solicitantes, num investimento de R$ 11 milhões.

– A participação das prefeituras é fundamental para a realização do mapa. Só podemos cuidar daquilo que conhecemos e, para isso, precisamos do retrato fiel das pessoas com deficiência do nosso estado. Já o edital prevê a doação de dois veículos às prefeituras. Essa foi a forma que o RioSolidario encontrou de ajudar os municípios nesse momento difícil. Precisamos da adesão de todos – afirmou a primeira-dama.

Texto: Fabiane Moreira

Fotos: Bruno Itan